Orquestra

Branco Bernardes, diretor Artístico e Regente da Orquestra de Câmara Paulista, Dr. Branco Bernardes é criador e coordenador da Pós-Graduação em Música da Faculdade Lusófona de São Paulo. Foi professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) das disciplinas Prática de Orquestra e Trilha Sonora e da classe de regência da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) onde também dirigiu a Orquestra Sinfônica UniRio. Na Etec de Artes (Centro Paula Souza), atuou nas mais diversas disciplinas orientando diversos Trabalhos de Conclusão de Curso. Lecionou Música de Câmara, Violino e Viola na Faculdade de Música Carlos Gomes, Fundação Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, e Escolas Municipais de Música e de Iniciação Artística. Doutorou-se em Regência de Orquestra sob orientação de Eduardo Ostergreen (Unicamp), instituição onde também obteve seu título de Mestre em Música. Foi discípulo de Maestro Eleazar de Carvalho em seus derradeiros anos. É Bacharel em Violino pelo Instituto de Artes da Unesp na classe de Ayrton Pinto. Branco Bernardes possui vasto repertório que abrange desde obras-primas da música antiga até os mestres do século XX. Obras inéditas e primeiras audições são frequentes em seus programas, tais como o Concerto para violão e orquestra de Luiz Otávio Braga e as óperas Le Devin du Village, de Jean-Jacques Rousseau e Cavalcanti de Ezra Pound. Idealizou o Festival de Inverno de Ilha Solteira, tendo sido seu Diretor Artístico (2001). Como convidado do Theatro Municipal de São Paulo, conduziu diversos concertos recebendo excelente scríticas: Le Devin... é uma peça pastoral relativamente fácil de ser encenada, principalmente quando conta com o trabalho excelente do maestro Branco Bernardes e com a esplendorosa dedicação dos músicos da Orquestra Sinfônica Municipal, todos eles parecendo integrados e alegres nesta “brincadeirinha rousseauniana” onde todos pareciam se divertir muito, arrastando a platéia para dançar e cantar juntos. (...) De há muito não se ouvia nada tão agradável (...). Parabéns maestro Bernardes, parabéns músicos da OSM. (...) Edson Lima (News Ópera, 25/09/2003).
Em 2008, gravou álbum Orquestra de Câmara Paulista ao Vivo na Sala São Paulo. Curumim, com obras de Camargo Guarnieri relacionadas ao universo infantil, foi lançado em 2007. No ano anterior, Sarau Brazil, exclusivamente composto por músicas brasileiras em orquestrações originais. Atuou como conselheiro do Instituto Pensarte – Organização Social responsável pela gestão da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, Orquestra Jazz Sinfônica e Orquestra do Theatro São Pedro e curador do Mapa Cultural Paulista, da Secretaria de Estado da Cultura. Sua competência como orquestrador, arranjador e compositor lhe proporciou a direção musical do espetáculo Madame Butterfly a partir da concepção cênica de Cleber Papa em 2014.

Anterior Próximo