Ciranda de Destinos é o novo trabalho do cantor e compositor Chico Teixeira. O músico, que é filho de Renato Teixeira, lança pela produtora e gravadora Kuarup o segundo projeto trazendo clássicos da música brasileira de diversos sotaques, bem como canções de domínio público resgatadas por grupos folclóricos das regiões sul, sudeste e nordeste, contando desta forma, histórias de um povo unido por diferentes costumes e lutas. O álbum de dez faixas conta com a produção musical do próprio Chico Teixeira e tem a participação especial de Yamandu Costa em Negrinho do Pastoreio, música gaúcha de lenda afro-cristã, que traz a marca da luta contra a escravidão e mostra o violão virtuoso do instrumentista além do primeiro registro oficial de seu vocal. Almir Sater é o convidado no clássico Linda Morena de Riachão. O cantor baiano Roberto Mendes e Renato Teixeira, seu pai, participam na canção folclórica Riacho de Areia. A arte gráfica é assinada por Elifas Andreato, lendário ilustrador, responsável por capas de diversos discos de vinil de grandes artistas dos anos 70 como Paulinho da Viola, Chico Buarque, Adoniran Barbosa e Vinícius de Moraes entre outros. O álbum destaca canções como O Trenzinho do Caipira, tema do maestro Heitor Villa-Lobos que faz a junção do erudito com o popular, a melodia Nau Sertaneja, uma visão poética das tradições do povo vale paraibano, reconhecendo a região como um dos mais ricos berços lítero-culturais do país, As Rosas Não Falam, eterno samba de Cartola e No Rancho Fundo, clássico de Ary Barroso que representa tão bem o povo brasileiro.
Voltar