O Pianeiro Chorão é o novo álbum do pianista e arranjador paulistano Marco Bernardo. O trabalho, lançado pela produtora e gravadora Kuarup, é resultado de décadas de devoção e dedicação do músico a todo esse universo musical, desde seus estudos de piano, com o desenvolvimento de uma leitura própria dos clássicos do gênero, que em geral é impregnada dos maneirismos dos compositores e intérpretes que tocam essas canções, acima de tudo respeitando à tradição, porém buscando um toque de contemporaneidade. Com exceção de duas músicas, Vem Cá, Branquinha e Manhosamente, gravadas em versões originais, todas as peças têm arranjos do pianista e três delas receberam influência direta de grandes intérpretes que as abordaram: Expansiva é inspirada no arranjo de Mozart Brandão para a gravação de Jacob do Bandolim, Branca evoca a genial ousadia de Hermeto Pascoal e Jura relembra a bossa inconfundível de Carolina Cardoso de Menezes. O encontro do artista com um piano Steinway em uma tarde chuvosa de 2008 trouxe para o repertório do álbum alguns clássicos inspirados como Pelo Telefone (Donga e Mauro de Almeida), Rosa (Pixinguinha), Noites Cariocas (Jacob do Bandolim), Pedacinhos do Céu, Delicado e Brasileirinho (Waldir Azevedo) entre outras pérolas da música popular brasileira. A produção, gravação e direção musical do CD é assinada pelo músico Wagner Amorosino. O álbum tem mixagem e masterização a cargo de Adonias Souza Junior, com ilustração, produção e projeto gráfico desenvolvidos pela Kuarup.
Voltar