Em plena forma aos 55 anos o Conjunto Época de Ouro, reconhecido e aclamado pela execução perfeita do choro genuíno, comemora seu jubileu de ametista com De Pai Pra Filho, novo trabalho de músicas inéditas, lançado pela produtora e gravadora Kuarup. Idealizado por Celsinho Silva, que divide com o irmão e cavaquinista, Jorge Filho, a produção musical, o álbum é mais uma joia na brilhante história do grupo desde a fundação por Jacob do Bandolim em 1964. Formado por Antonio Rocha na flauta, Celsinho Silva no pandeiro, João Camarero no violão 7 cordas, Jorge Filho no cavaquinho, Luiz Flávio Alcofra no violão 6 cordas e Ronaldo do Bandolim no bandolim o sexteto de ouro mostra a cada faixa a mesma excelência meticulosa que sempre marcou suas apresentações em trajetória de sucesso junto ao público brasileiro e internacional, notadamente, a reverência sempre recebida pelo público japonês aos seus acordes. A cada nota se revela um presente para os ouvidos e para o coração dos apreciadores do gênero musical mais brasileiro de todos. No repertório destaque para Bolinha de Cristal, que abre o CD e impõe o ritmo frenético do choro ao projeto, passeando por De Pai Pra Filho, faixa título composta por Jorginho do Pandeiro e Jorge Filho, pai e filho, além de Bola na Rede, Um Choro Pro Tanaka e Mestre Pixinga, canção que encerra o disco e faz reverência a Pixinguinha. O disco de músicas inéditas vem para acalmar os corações que já estavam com saudade destes bálsamos musicais e traz novos compositores, como os próprios Antonio Rocha, João Camarero, Jorge Filho e Luis Barcelos. Para dar a bênção à nova geração, não poderiam faltar os compositores experientes como Cristovão Bastos, João Lyra, Jorginho do Pandeiro e Juventino Maciel. Uma nova época onde reluz o ouro de sempre. Agora, de pai pra filho. Com mixagem assinada por Celsinho Silva, Jorge Filho e pelo engenheiro Sérgio Lima Netto que também comanda a masterização o álbum tem capa criada por Netinho Albuquerque e projeto gráfico desenvolvido pela Kuarup.
Voltar