O cantor e compositor Sergio Santos lança São Bonitas As Canções, novo projeto do músico mineiro, nono de sua carreira, trabalho editado pela produtora e gravadora Kuarup. Compositor reconhecido, com uma obra consagrada com o poeta Paulo César Pinheiro, indicado ao Grammy Latino e com inúmeras premiações por suas composições, o artista nunca havia se aventurado a gravar nenhuma música que não fosse de sua autoria. Neste disco, no entanto,Sergio Santos resolveu pela primeira vez se entregar a esta tarefa de interpretar o que não compôs, incentivado pelo músico André Mehmari, o idealizador e coprodutor deste sofisticado projeto que conta com os músicos Nailor Proveta, Rodolfo Stroeter e Tutty Moreno. A escolha do repertório mostra canções e autores que foram responsáveis pela formação musical do artista. No disco estão representadas as gerações de compositores que são a alma da grande canção brasileira como em Saia do Caminho de Custódio Mesquita e Ewaldo Ruy. Henrique Vogeler aparece na música Linda Flor Yaya, passando depois por Tom Jobim em Falando de Amor e Moacir Santos na contagiante canção Maracatu Nação do Amor. A geração de Dori Caymmi vem com Piano Velho, Chico Buarque em Samba e Amor além de Futuros Amantes, Edu Lobo no Choro Bandido, Gilberto Gil no clássico Preciso Aprender a Ser Só, Taiguara em Terra das Palmeiras e Milton Nascimento com sua melodia A Tarde em parceria com Márcio Borges. O disco fecha com uma música de André MehmariApenas o Mar e uma das grandes parcerias de Sérgio Santos com Paulo César Pinheiro em Nenhum Adeus.
Voltar