Disco que comemora os 40 anos de lançamento do primeiro trabalho do músico Xangai o álbum homônimo é o 17º trabalho do compositor baiano. Gravado em voz e violão, o disco consagra Xangai como um dos maiores cantadores e representantes da linguagem do sertão, elogios comprovados por sua primeira atuação em uma novela na TV brasileira. Em seus trabalhoso cantador navega por todos os gêneros musicais autênticos do Brasil e em especial os ritmos do nordeste. Canta os sons de sua terra, criando uma canção que se mantém longe dos modismos fonográficos, preservando a identidade da chamada música de raiz.O CD traz regravações de obras como Quem Ama Perdoa de Juraildes da Cruz Pequenina de Renato Teixeira Espiral do Tempo de Geraldo Azevedo Forró em Caruaru de Zé Dantas, Gago Grego de Jacinto Silva e Estampas Eucalol de Hélio Contreiras, um dos grandes clássicos do repertório do violeiro além de regravações de obras autorais como Menino Gaiteiro, Água e Em nome do Sol e cançõesinéditas como Ino no Cangaço e Eu adaptação de texto da poetisa portuguesa Florbela Espanca. O álbum que tem produção musical do violonista costa-riquenho Mario Ulhoa é finalista da 27ª edição do Prêmio da Música Brasileira de 2016 na categoria Álbum Regional.
Voltar